<$BlogRSDUrl$>

30.9.03

Rua João pinto Ribeiro em Moscavide, num pilar do viaduto:

Ó bois não mijem na praça

29.9.03

Vila Franca de Xira revisitada:

Poribido estancionar.

27.9.03

Dois manifestos bem actuais numa parede de Alhandra:

(1)
Viva o Carlos Cruz e o Bibi

(2)
Deus é Gay

Anúncio numa aldeia portuguesa:

Talho
Aberto todos os dias
e domingos <--


Aviso numa obra na Zambujeira do Mar:

Atenção
Esta obra não
se responçabeli-
sa por cual quer
danos que aja nas
viaturas junto a obra


Lendário conjunto, num mesmo estabelecimento, também em Vila Franca de Xira:

sobre a porta
Agência Funerária Vila Franquense

na montra da esquerda
Mede-se a Tensão Arterial

na montra da direita
Tiramos fotocópias

pendurado na porta
Chapéus de Chuva: 500$00

Dois curiosos estabelecimentos na mesma rua de Vila Franca de Xira:

(1)
Padaria Beijinho de Infância

(2)
Barbearia Atómica

Placa indicativa do nome da respectiva localidade, na estrada à entrada da dita:

Corvos
(Anais)


Painel de azulejos em moradia privada na Cidade Invicta:

Futebol Clube do Porto
Treta Campeão 06/98


Anúncio ao condomínio privado Portas da Rocha, na Marina de Portimão, encontrado na imprensa nacional e em placares afixados por todo o Algarve:

Abra as pernas e aproveite!

26.9.03

Aviso nos sanitários da Faculdade de Recursos Aquáticos da Universidade do Algarve:

Faz-se notar aos colegas que mijam com recurso à técnica de aspersão que a sanita não é um relvado.

Lembra-se também que a técnica de arrear o calhau de pé ainda não foi inventada porque não dá jeito.

Agradece-se portanto que o pessoal da rega levante o raio do tampo da sanita para evitar que os outros colegas molhem o cú.

Obrigado

(assinatura ilegível)


Título de notícia na 1ª página do jornal «As Beiras» (de Coimbra), em Fevereiro de 2003:

Homicídio de ex-autarca vai ser repetido

Aviso numa moradia em construção em Foz Côa:

Proibido cagar aqui dentro

Anúncio escrito à mão num papel afixado num pau colocado numa bosta numa rua de Lisboa:

A senhora porca dona do cão cagão mora no prédio nº 18

Discreto e muito sério estabelecimento comercial no norte do país:

Electrificadora Pracona

Anúncio escrito à mão à beira de uma estrada, também na zona de Aveiro:

Dá-se esta terra

Aviso junto a muitas feiras e mercados por todo o país:

É expressamente proibida a venda ambulante

Na varanda sobre o Restaurante Nova Estrela, algures neste belo Portugal:

Há no 1º andar dormidas e putas

Num pinhal na zona de Aveiro:

Vende-se lanha

25.9.03

Em várias paredes em frente ao Jardim Zoológio de Lisboa (qual será a relação?):

Aonde está a polícia?

Numa parede de uma rua discreta perto do Chiado (Lisboa):

Resistência ao desalojo.
Morte a Santanás Lopes!


Um jardim de infância em Lisboa:

Saca-Rabinhos, Jardim de Infância.
Porque as crianças merecem o melhor.


24.9.03

Num refeitório como tantos outros:

É favor não deixar loiças em cima das mesas e colocá-la nos respectivos tabuleiros.

Numa fábrica de tintas:

É obrigatório estacionar com a frente virada para a saída

23.9.03

Misteriosa ameaça afixada num portão, no Faial (Açores):

Não sou resposavel por qualqer pessoa uo animal que entre neste predio
Tem veneno


22.9.03

Um clássico elegante e sempre moderno. Circula por toda a parte.

QUEBRAR EM CASO DE EMERGÊNCIA

17.9.03

Rua Mártires do Tarrafal, Bobadela:

If you want to feel the power
of the waves fuc
with a surfer girl


A rodar de um para o outro lado:

Entrada proibida a pessoas estranhas.

Soltos nas estradas de Portugal:

Veículo longo

16.9.03

Nas escadas, à saída da estação do metro Baixa/Chiado (Lisboa):

É feio
mas é ÚTIL


Anúncio a preto sobre fundo amarelo afixado acima de duas janelas de um velho edifício, algures no Brasil:

Penetrações

14.9.03

Resultado da investigação de alguns dos The Galarzas num aldeia perto de Lisboa...

Num estabelecimento comercial:


Abri(Droga)
Anti Ferrugem Boa Viagem


Noutro já em estado de abandono:

Hollywood Video Lube
BF 1996
Esto So Vidio


13.9.03

Escrito numa placa colocada numa mesa de um restaurante em Lisboa (e em tantas outras mesas de tantos outros restaurantes de tantas outras cidades, vilas e aldeias de todo o país):

Reservado

11.9.03

Na porta da sala onde Quarto Galarza teve o diálogo descrito no The Galarzas com Pardal Maluco, por sinal, numa empresa conceituada no seu ramo:

É FAVOR NÃO LIMPAR ESTA SALA.
OBRIGADO.


Aviso legal em vários sites e revistas pornográficas e afixado à entrada de vários "clubes noturnos" dos Estados Unidos da América:

In compliance with United States Code, Title 18, Section 2257, all models, actors, actresses and other persons who appear in any visual depiction of sexually explicit conduct appearing or otherwise contained in or at this site were over the age of eighteen years at the time of the creation of such depictions.

10.9.03

Encontra-se onde quer que esteja disponível:

Perigo: Vedação Anti-Vandalismo

Lendário aviso afixado (embora por apenas algumas horas) em frente a cada um dos urinóis de uma católica Universidade de Lisboa:

Jovem: o futuro está nas tuas mãos. Agarra-o bem!

Grafitado num muro perto das Amoreiras (Lisboa):

A morte nunka é certa

9.9.03

Numa parede desaparecida dos Olivais (Lisboa), idealista distraído escreveu, lá pelos '70:

O PREC está em curso!

Numa rua de Moscavide, ainda a arqueologia P.R.E.C.

Contra a Canalha
Unidade e Luta
de Quem Trabalha

PRP


De Setembro a Outubro em qualquer livraria de bairro que se preze, o muito popular:

Livros Escolares Vende-se Aqui

Na Bobadela:

Corêto do Telmo

Av. Dom Rodrigo da Cunha, Lisboa:

Não ao Spínola

Numa discreta parede próxima da Assembleia da República:

Aqui se faz a nação

Que alguém alterou para:

Aqui jaz a nação

Em várias paredes da Rua de São Bento (Lisboa):

Rua Amália

Numa máquina de brindes, numa tasca de Queluz de Baixo:

ATENÇÃO: Máquina só para adultos.

Na A23, sentido IP2-Lisboa, as placas indicam, por ordem, as seguintes quilometragens.

1ª Placa - Lisboa 166
2ª Placa - Lisboa 147
3ª Placa - Lisboa 156
4ª Placa - Lisboa 157


Dez minutos depois da 4ª placa está-se na entrada da A1, a 97kms da capital.

8.9.03

Convite numa parede de um restaurante (junto ao balcão da cozinha):

Espaço aberto ao diálogo

À chegada à Trafaria, uma seta indica o seguinte bairro:

Pica Galo

Escrito num prato de porcelana num restaurante da Trafaria:

O camelo é o animal que mais tempo se aguenta sem beber. Não sejas Camelo!

Aviso junto à famosa ponte pedonal do IC-19 caída na tarde de ontem (colocado no início de uma rampa que, agora, não leva a lado nenhum e ao lado dos escombros espalhados pelo chão):

Fechado para obras
Pedimos desculpa pelo incómodo


Excerto de letra de uma canção popular anglo-saxónica em jeito de manifesto numa parede da Rua Barata Salgueiro (Lisboa):

They've got the guns
we've got the numbers


6.9.03

Num muro junto ao Tejo, perto do Cais do Sodré (Lisboa) [e, segundo indicação do leitor Paulo Basto, também em vários locais das Caldas da Rainha]:

Espíritos matavam +- 200 pessoas por noite

Na parede de uma igreja no Chiado (Lisboa):

O trabalho é o mal do mundo

5.9.03

Equipamento municipal de Lisboa, na freguesia do abaixo dito:

Posto de limpeza do Rego

Num restaurante na Baixa Lisboeta:

Peixe / Fish
Carne / Flesh


4.9.03

Numa ementa à porta de um restaurante do Bairro Alto (Lisboa), na secção "Especialidades da Casa":

Pote do Dia / Today's Pot

Afixado à porta de uma indispensável loja de discos no Bairro Alto (Lisboa):

Música Debaixa Fidelidade

Mais uma numa parede do Bairro Alto (Lisboa):

Liga Anti Caspa

Afixado numa parede da Calçada da Glória, aos Restauradores (Lisboa):

ROOM
NOT EXPANSIVE


Dístico avulso, encontra-se por onde calha:

Proíbida a afixação de publicidade nesta propriedade

3.9.03

Muito, mesmo muito velha, ao lado do sinal da cruz, num mural de igreja:

Com pregos Garcia o sacana não fugia

Num mural perto de si:

A Liberdade já não é o que era

Numa parede da baixa de Lisboa:

No Fucking Rules!

Na Rua do Alecrim (Lisboa), à porta de uma antiga loja de conveniência:

De conveniência... para quem?

Em várias paredes do Cais do Sodré:

SHARP: skinheads contra o racismo

Sempre na janela ao lado do nosso banco num qualquer transporte público:

Saída de Emergência

Numa parede destas, numa rua qualquer:

Pintado de Fresco

Cultura, eloquência, mistério... muma parede do Bairro Alto (Lisboa):

TO BE...

Numa parede, à entrada de Vigo

España és una, Galiza é outra

Antiquíssima inscrição, em jeito de convite, à porta de uma conhecida capela de Évora (em latim, no original):

Nós ossos que aqui estamos
Pelos vossos esperamos


Algures numa parede:

Viva o Deus dará

Numa paragem de autocarro numa estrada perdida junto a uma aldeia minhota:

Porque será?

Mural numa freguesia de Loures:

Esqueça a carta
Mande um telegrama
Chamo de orgasmo
O que sentiu na cama


2.9.03

Na Av. Marechal Gomes da Costa, entretanto apagado, quiçá por Saldanha Sanches

Soltem Arnaldo de Matos, Grande Educador do Povo

Mais um pouco de arqueologia mural. No cemitério "velho" de Setúbal:

Mortos da vala comum ocupem os jazigos

Espalhado pela cidade de Lisboa:

El Corte Inglés -->

1.9.03

No muro da fábrica INDEP em Moscavide, estrada para Sacavém:

EXPO: Foi você que pediu um Mega Ferreira? PSR

This page is powered by Blogger. Isn't yours?